Você sabe o que é a Síndrome de Burnout?

A Síndrome de Burnout, ou esgotamento profissional, decorre de um estado de tensão emocional e estresse prolongado no trabalho.

A Síndrome tende a se manifestar principalmente em profissionais que lidam com pessoas, de preferência nos trabalhos em que há impacto direto na vida dessas pessoas, exigindo maior envolvimento e por isso correm o risco de desenvolver o transtorno.

Profissões como médicos, psicólogos, enfermeiros, bombeiros, professores, policiais, assistentes sociais são as mais propensas.

Fortes candidatos a terem a síndrome são os conhecidos como workaholics, que vivem para o trabalho, passando a maior parte do tempo envolvidos com ele e têm níveis de exigência muito altos.

O principal sintoma da síndrome de burnout é a sensação de esgotamento físico e emocional. Esse quadro reflete em ausências no trabalho, impulsividade, isolamento, distanciamento dos colegas, fadiga, alterações de humor, irritabilidade, dificuldade de se concentrar, lapsos de memória, ansiedade, depressão, pensamentos pessimistas, desânimo, distúrbios de sono, baixa autoestima.

A pessoa se sente com uma falta de energia tão grande que chega a afetar o próprio rendimento no trabalho.

Outras manifestações como dores de cabeça, enxaqueca, cansaço, suor excessivo, taquicardia, pressão alta, dores musculares, insônia, falta de ar, distúrbios gastrintestinais também podem estar associadas à síndrome.

Muitas vezes o diagnóstico pode ser confundido como ansiedade ou depressão

Para se chegar a um diagnóstico, deve-se levar em consideração a história do paciente e seu envolvimento dinâmica de trabalho.

O tratamento inclui o uso de medicamentos antidepressivos e psicoterapia. Atividade física regular, exercícios de relaxamento e meditação, atividades de lazer também ajudam a controlar os sintomas.

Geralmente a pessoa acredita que tirar umas simples férias, resolve o problema, mas depois que passa esse período de descanso, acaba retomando a postura anterior e os sintomas aparecem novamente.

É preciso desacelerar e adotar novos hábitos.

Cuide de sua saúde física e mental! Atribua algumas mudanças a seu estilo de vida. Essa pode ser a melhor forma de prevenir e tratar a Síndrome.

 

Texto elaborado por Erica Jares

Psicóloga Clínica e Psicoterapeuta Cognitivo-Comportamental

Consultório de Psicologia atende a região do Recreio dos Bandeirantes e Barra da Tijuca

© 2018 -  ERICAJARES.COM.BR

Consultório de psicologia Rio de Janeiro, Psicóloga Recreio dos Bandeirantes, Psicóloga Barra da Tijuca, Clínica de Psicologia Recreio dos Bandeirantes, Clínica de Psicologia Barra da Tijuca, Psicóloga Clínica Recreio dos Bandeirantes, Psicóloga Clínica Barra da Tijuca, Consultório de Psicologia Recreio dos Bandeirantes, Consultório de Psicologia Barra da Tijuca, Psicoterapia Recreio dos Bandeirantes, Psicoterapia Barra da Tijuca, Psicólogo Recreio dos Bandeirantes, Psicólogo Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes, Psicoterapia Barra da Tijuca.